Uma jornada com a ajuda dos investimentos P2P

Bondora

Isenção de responsabilidade: os pontos de vista e as opiniões expressas neste artigo são do blogger convidado em questão e não refletem necessariamente a política ou a posição oficial da Bondora.

Sobre o meu percurso

O meu nome é Ariana Nunes, atualmente sou educadora financeira e comecei esta jornada de investir para atingir um património financeiro maior. Durante algum tempo, tentei ler o máximo sobre os temas de educação financeira e investimentos. Acompanhava as leituras com a visualização de vários vídeos online de especialistas e ainda, experimentava com contas demo e com corretoras de criptomoedas, entender como eram os comandos e processamentos das operações nas plataformas de investimentos.

Ariana Nunes
Ariana Nunes

Mais tarde, comecei a estudar análise fundamental e técnica sobre os mercados financeiros e foi quando procurava, quais os tipos de investimentos que existiam em Portugal, que acabei por descobrir o mundo das P2P.

O conceito de ter o meu dinheiro aplicado a render juros compostos, que fossem mais elevados do que num banco, chamaram a minha atenção e rapidamente coloquei alguns euros, para testar plataformas P2P portuguesas e espanholas.

Na altura a ideia era começar um portfólio diversificado, visto já ter começado a investir na bolsa de valores. Pretendia com isso, atingir um valor que estipulei para mim, num determinado tempo e sempre de uma forma bastante passiva, pois trabalhava a tempo inteiro.

No final de 2017, após verificar que em Portugal não existiam muitas informações sobre educação financeira, muito menos sobre investimentos numa ótica de opinião pessoal e de apresentação de novos produtos, decidi criar o meu próprio canal chamado Renda Maior. Porém, faltou-me a coragem para gravar e aparecer como host de um canal no Youtube. Essa coragem apenas apareceu no ano seguinte, onde finalmente publiquei o meu primeiro vídeo, após várias reflexões.

Canal do YouTube carregando
Canal do YouTube carregando

Hoje em dia, o canal no youtube é uma das principais referências no meu país, falando sobre vários temas financeiros, entre eles os empréstimos P2P, pois eram um investimento novo, principalmente para os Portugueses. Foram já muitas dúvidas colocadas, desde questões simples de utilização até às mais complexas, como por exemplo, a fiscalidade. Tenho tentado trabalhar para conseguir mostrar como os P2P são investimentos que vieram para ficar e que atualmente, já fazem parte da carteira de investimentos de muitas pessoas (inclusive com sucesso) a nível europeu.

Investir na Bondora

Após a minha experiência com as plataformas nacionais e ibéricas, comecei a ver que havia outro tipo de oferta, neste caso de P2P crowdlending e foi numa pesquisa online aleatória que conheci a Bondora.

Inicialmente procurei o portfólio manual para aplicar o meu dinheiro mas rapidamente, optei pelo Go and Grow que foi lançado uns meses posteriormente ao meu registo.

Atualmente, tenho um objetivo para atingir e a forma como a Bondora simplificou a colocação dos parâmetros a seguir, permite-nos ter um plano mais focado, apelando à disciplina e ao mesmo tempo, estimulando a nossa motivação, mostrando como o nosso dinheiro cresce diariamente.

O fato de podermos investir pouco dinheiro mensalmente, fazer reforços na plataforma e ainda conseguirmos boas rentabilidades, fez com que já tivesse cumprido vários objetivos até hoje.

Bondora ajuda a Ariana e muitos outros a conquistarem seus objetivos
Bondora ajuda a Ariana e muitos outros a conquistarem seus objetivos

Futuro das P2P

Sem dúvida que os scams que foram feitos por algumas plataformas, vieram abalar a indústria P2P e agora, com a pandemia num cenário de crise iminente, muitas pessoas põem em causa a continuidade destas empresas. A verdade é que a desconfiança, o medo e algumas questões são levantadas e com razão, pois os reguladores/supervisores falharam e com isso, novos desafios difíceis colocam-se agora para as P2P resolverem.

Na minha opinião o modelo de negócio é viável e foi sempre muito usado pelas instituições financeiras, pelo que acredito na continuidade deste modelo de investimentos. O mesmo, veio ainda eliminar muitos dos custos e taxas que eram cobradas por bancos e empresas de crédito como intermediários, deixando assim mais barato estas transações.

Existem muitos desafios na área de P2P, mas os líderes de mercado vão prevalecer
Existem muitos desafios na área de P2P, mas os líderes de mercado vão prevalecer

Se poderão falir muitas empresas P2P? Sim, o mercado irá naturalmente eliminar os elementos mais fracos que não conseguirão aguentar. Se vão existir fusões destas empresas com instituições financeiras tradicionais, que vejam o potencial que as P2P têm? Sim, provavelmente… até podem implementar um novo modelo de empréstimo, sendo melhorado para o cliente/investidor e cada vez mais seguro. Talvez isso possa acontecer mas uma coisa é certa, as P2P fazem parte do presente e como disruptivas que são, talvez ainda venham a inovar mais. Vamos estar atentos ao que irá acontecer.*

*Todo o conteúdo neste artigo é apenas uma opinião pessoal. Consulte sempre um especialista certificado ou faça a sua própria análise no que se trata a investir.

Isenção de responsabilidade: este texto foi escrito originalmente em português e traduzido para inglês. Todas as traduções foram realizadas com base no documento traduzido em inglês. Embora envidemos todos os esforços para disponibilizar traduções fidedignas, poderão existir ligeiras diferenças entre a versão original e a versão traduzida devido às diferentes línguas e nuances culturais.